Bruna Lee: a voz feminina são-tomense

Este é o momento para conhecer Bruna Lee, a cantora que já venceu duas edições consecutivas dos São Tomé e Príncipe Music Awards (STPMA), na categoria de Melhor Artista Feminina. Brunhylde Diogo Amadeu nasceu no décimo terceiro dia de dezembro de 1985, na então melhor maternidade do país, no Hospital Agostinho Neto e cresceu na Rua Padre Martinho Pinto da Rocha. Bruna Lee foi o nome artístico que adotou: “Bruna é o diminutivo do meu nome e Lee escolhi por admirar muito a cantora brasileira Rita Lee e também por não ser um nome comum em São Tomé e Príncipe e para marcar a diferença.”

Aos 15 anos emigrou para Portugal, onde trabalha em restauração, mas a sua paixão é a música. Desde pequena que foi picada pelo bichinho da música. Foi corista na igreja e depois começou a receber convites para participar em músicas. Decidiu apostar profissionalmente na sua paixão há 5 anos.

Bruna contou ao STP Digital que não esperava ganhar os STPMA 2015 nem a edição de 2016: “É de louvar! É uma imensa alegria e sinto-me além de tudo lisonjeada e maravilhada pelo apoio que recebo do meu país.”

Neste momento é cara da campanha de aniversário da independência nacional de uma empresa de telecomunicações em São Tomé e Príncipe e sente-se abençoada por o seu talento ser valorizado.

Custa-lhe viver longe das ilhas maravilhosas. Sente muitas saudades da terra e do aconchego da sua família. Ultimamente tem vindo mais vezes a São Tomé porque tem sido convidada para atuar em casamentos e outros eventos. “Desta vez estou cá a convite da campanha do Evaristo Carvalho, que por sinal só convidou artistas nacionais”.

Perguntamos-lhe o que faria se fosse presidente: “Em primeiro lugar, deixava o habitual blá blá blá e mudaria o meu país . O "mudar" abrange vários áreas. O nosso país está de pernas para o ar e precisa de ser remodelado de norte ao sul, de este à oeste. Quanto à mentalidade não sei se conseguiria, mas o povo precisa de ser educado. Temos que perpetuar nas pessoas que um país não se desenvolve só, temos todos que trabalhar juntos para mudar o rosto de São Tomé e Príncipe. Temos um país rico e de beleza natural, aqui temos tudo o que precisamos, basta sabermos gerir o que temos. Fazer obras, reabilitação de sítios históricos, as marginais que mais parecem favelas, enfim!” Nos tempos livres gosta ler e fazer exercício. Também gosta de tatuagens e já fez sete. Bruna disse ao STP Digital que se pudesse ter um super poder acabaria com a fome no mundo.

“Poucos sabem que sou mãe”, Bruna partilha assim algo que até então não era do conhecimento público. Tem um filho de 8 anos, chama-se Cláudio e nunca visitou a terra natal da mãe.

Em Setembro deste ano vai lançar o seu primeiro álbum e pretende fazer uma tournée pelo país inteiro. Promete muitas surpresas: “Muitas participações, trabalhos novos, uma variação de linhas... As pessoas conhecem Bruna Lee a cantora de kizomba, do tarracho, mas no meu álbum vão encontrar estilos alternativos”.

Escrito por
Katya Aragão
O País Lusófonia Política Economia Sociedade Desporto Educação Cultura Multimédia Saúde
Cultura Angola     Embaixadas Futebol        
Demografia Brasil   Turismo Serviços Basquetebol   Gastronomia    
Geografia Cabo Verde   As praias Emprego Ciclismo   Folcrore    
História Guiné Bissau   Ecoturismo Imobiliário Canoagem   Festas Locais    
Clima  Moçambique   A Capital Meteorologia  Clubes        
Fotos  Portugal      Tecnologia Taykwondo        
  Timor     Links Úteis Capoeira        
  S.Tomé e Príncipe       Xadrez        

© 2015 STP Digital Lda. Todos os direitos reservados. | Desenvolvimento por Albatroz Digital | Manutenção por STP Digital Lda | Termos e Política de Privacidade | Publicidade